Gerais

13/05/2020 Padre Efraim Solano Rocha morre aos 98 anos em Ipatinga

Nascido em Diogo de Vasconcelos (MG), próximo a cidade de Mariana, no dia 24 de julho de 1921, Padre Efraim era filho de Efraim Lázaro Rocha e Maria Gomes Rocha. Segundo ele, sua vocação nasceu na experiência de servir o altar como coroinha aos oito anos de idade.

Ordenado em Mariana, no dia 30 de novembro de 1947, exerceu seu pastoreio em vários municípios mineiros como Barão de Cocais, Barbacena, Urucânia, Viçosa, Nova Era e em 1981 foi designado para Ipatinga. Na cidade, atuou na Paróquia Sagrado Coração por 27 anos e em seguida, colaborou com a Paróquia Senhor do Bonfim, onde permaneceu como padre emérito.

Há 38 anos em Ipatinga, Padre Efraim faz parte da história da cidade, pois participou de seu desenvolvimento, atuando em diversos momentos da vida religiosa e social. Muito dedicado, foi capelão do Hospital Márcio Cunha, vice-diretor no Escola Municipal Artur Bernardes, contribuiu com a extinta Guarda Mirim ao lado do Tenente Osvaldo Machado, que era responsável pela banda de música. Fundou a Creche Sagrado Coração de Jesus e criou a Associação das Vovós “Mãos de Fadas”.

Junto aos vicentinos, direcionou e acompanhou o processo de construção do Lar Divina Providência. Participou da fundação do Centro de Recuperação Fazenda Água Viva, onde ministrou palestras e prestou atendimento aos internos. Incentivou e promoveu o Carnaval com Jesus, bem como a criação da Academia Ipatinguense de Letras.

Por sua relevante colaboração, recebeu muitas homenagens, dentre elas, o título de Cidadão Honorário em 22 de abril de 1998, a Moção de Aplausos, aprovada por unanimidade pela Câmara Municipal de Ipatinga em 24 de julho de 2011, e a Medalha do Mérito Legislativo em 11 de novembro de 2013. Também em reconhecimento de seu apostolado, a Comunidade Católica Deus Existe o homenageou em 16 de outubro 2007, fundando o Centro de Evangelização Padre Efraim Solano Rocha, localizado em Santana do Paraíso (MG).

Em sua experiência vocacional Padre Efraim fez história onde passou e marcou a todos com um bonito testemunho de dedicação e zelo no serviço do Senhor. Amante da verdade, o sacerdote não perdia nenhuma oportunidade de evangelizar e defender os valores sagrados e com solicitude estava sempre disposto a atender confissões e aconselhar.

Assíduo à celebração da Eucaristia, Padre Efraim sempre deixou claro que seu prazer era celebrar a Santa Missa todos os dias e que seu prêmio era ver o a igreja cheia e o povo rezando: “A Missa para mim é o próprio sacrifício de Jesus na cruz. Ela tem tanto valor quanto Jesus pregado na cruz”, dizia Padre Efraim.

Com uma saúde debilitada devido a problemas respiratórios já vários anos, Padre Efraim dava a todos um testemunho de resiliência e abnegação. Seus conhecidos relatam que não o viam reclamar nem das dores mais cruéis. Pelo contrário, passou por muitos sofrimentos com bom humor, sempre recordando a todos “como Deus é bom”.

Aos 98 anos, Padre Efraim fez sua páscoa definitiva num dia marcante para a Igreja, 13 de maio, Festa de Nossa Senhora de Fátima. Que por intercessão de da Virgem de Fátima, o Senhor conceda ao Padre Efraim Solano Rocha, o descanso eterno e a recompensa pelos 72 anos de seu ministério sacerdotal vividos com muito amor e dedicação.

© 2015 Tv Última Notícia . By Mediaplus