Beleza & Saúde

08/01/2020 Doença misteriosa assusta moradores de Belo Horizonte

A Secretaria de Estado de Saúde recebeu mais duas notificações da doença misteriosa que assusta moradores de Belo Horizonte. Mais uma vez, os sintomas aparecem em pacientes que moram no bairro Buritis, na Região Oeste de Belo Horizonte, ambos do sexo masculino e com idades de 56 e 64 anos. O comunicado aconteceu na tarde desta quarta-feira (8).

De acordo com a pasta, os pacientes estão internados em um hospital privado de Belo Horizonte. Essa unidade médica comunicou o Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs Minas), da Saúde estadual, nesta quarta.

Contudo, o órgão estadual não sabe dizer, ainda, se os sintomas apareceram nos pacientes em janeiro deste ano ou em dezembro último. Os outros pacientes contaminados apresentaram os primeiros sintomas da doença ainda em 2019.

Para definir se os sintomas apareceram em janeiro ou dezembro, servidores da Saúde estadual vão conversar com familiares dos homens de 56 e 64 anos.

A notificação do hospital privado desses dois novos casos acontece depois de nota técnica expedida pelo Cievs Minas na última segunda-feira (6). O documento alertava para que profissionais de saúde espalhados pelo estado comunicassem o órgão do governo estadual em caso de pacientes com os sintomas que cercam a doença misteriosa.

Paciente descartado

Entram dois novos casos, mas sai outro. Um idoso de 76 anos foi retirado do grupo de contaminados por não apresentar os mesmos sintomas dos demais.

Além disso, o paciente tem uma doença renal prévia, o que pode ter causado as complicações no órgão do sistema urinário, em vez da mazela que assusta os moradores do Buritis.

Com isso, são nove notificações até aqui em Minas Gerais, com oito investigadas e uma descartada. Uma dessas notificações resultou na morte de Paschoal Demartini Filho, de 55 anos, que estava internado em Juiz de Fora, na Zona da Mata mineira.

Os outros pacientes estão todos na Grande BH: um em Nova Lima e o restante em hospitais da capital mineira.

Investigação

 

No mesmo documento publicado na tarde desta quarta, a Secretaria de Estado de Saúde reafirma que a investigação para detectar qual o tipo de doença que causa as complicações continua em curso.

Exames laboratoriais estão sendo realizados na Fundação Ezequiel Dias (FUNED). Porém, ainda não há resultados conclusivos.

A operação reúne esforços de servidores do estado e do Ministério da Saúde. 

Sintomas

Pacientes começaram a apresentar os sintomas da doença misteriosa em dezembro último. No início, problemas gastrointestinais (náusea e/ou vomito e/ou dor abdominal).

Depois, os pacientes sofrem insuficiência renal aguda de evolução rápida (em até 72 horas) somada a alterações neurológicas, como paralisia facial e descendente, borramento visual, amaurose (perda da visão parcial ou totalmente) e alteração de sensório. 

(EM)

© 2015 Tv Última Notícia . By Mediaplus