Cidades

12/06/2019 Hospital Municipal Carlos Chagas ganha quatro novos leitos de UTI

Quatro leitos existentes no Hospital Nossa Senhora das Dores (HNSD) foram realocados ao Hospital Municipal Carlos Chagas (HMCC) para a otimização dos serviços da Rede de Urgência em Itabira

O Hospital Municipal Carlos Chagas (HMCC) agora passa a atuar com 10 leitos na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Os leitos foram realocados do Hospital Nossa Senhora das Dores (HNSD) para otimizar o atendimento aos pacientes do SUS.

Desde sua inauguração, o HMCC sempre operou com seis leitos de UTI. Com a transferência dos quatro leitos, o hospital passa agora a atuar com dez, que é o ideal por equipe. “Com a remoção desses leitos do HNSD, conseguimos otimizar nossa unidade de UTI no HMCC, que é ótima: uma das melhores do Estado, mesmo se comparada à de hospitais particulares. Dispúnhamos de um número de médicos suficiente para trabalhar com dez leitos e, no entanto, funcionávamos com seis” esclareceu a gestora do SUS em Itabira e Secretária Municipal de Saúde, Rosana Linhares Assis Figueiredo.

Além dos quatro novos leitos, o HMCC começou a oferecer o serviço de diálise para casos agudos da UTI. Segundo Rosana Linhares, antes da oferta deste serviço, alguns pacientes não poderiam ser transferidos para o HMCC devido à necessidade do procedimento. O Município, por meio do HMCC, adquiriu os aparelhos necessários para a prestação do serviço, bem como para fazer a osmose reversa (que trata a água para realização da diálise).

Além da modernidade dos equipamentos, a UTI também é humanizada para os pacientes e profissionais que atuam nela. O espaço é amplo e possui claraboias que dão ao usuário a noção de quando é dia e noite, o que, segundo a diretora técnica do HMCC, Ana Rosa dos Santos, melhora muito o ritmo circadiano dos internados.

Sobre a ampliação dos leitos, Ana Rosa afirmou que a ação melhora a capacidade para atender mais pacientes. Com o acréscimo da tecnologia da diálise de agudos, o hospital consegue oferecer mais qualidade ao enfermo potencialmente grave. Com isso, existe a possibilidade do paciente sair mais rápido da UTI e de preservar sua função renal. “Isso equipara o nosso serviço de UTI hoje ao serviço das grandes UTIs do país. O Município não mediu esforços para manter uma UTI de ponta, com dez leitos totalmente voltados para os usuários do SUS. Agora o HMCC está melhor qualificado para a retaguarda ao serviço de urgência e continuidade ao tratamento do paciente originado do Pronto Socorro Municipal de Itabira”, concluiu Ana Rosa.

© 2015 Tv Última Notícia . By Mediaplus