Tecnologia

24/01/2019 Influenciadora digital falsifica viagem para a Disney e chama atenção para um problema da atualidade

Foto: Instagram/ Reprodução
Foto: Instagram/ Reprodução

Você já se perguntou se tudo o que vê no Instagram é real? Em meio às "vidas perfeitas" que acompanhamos na internet, é importante lembrar que nem tudo é o que parece. A influenciadora digital Carolyn Stritch enganou propositalmente seus seguidores com apenas uma foto.

Com mais de 200 mil seguidores no perfil @theslowtraveler, a fotógrafa e bloguer é conhecida por compartilhar cliques de lifestyle e de viagens. Em um teste com os seus seguidores, ela postou uma foto para dizer que estava comemorando seu aniversário de 22 anos em uma viagem para a Disneylândia, na Califórnia. "Levei-me para um tempo em off na Califórnia. Aqui, estou eu na frente do Castelo da Bela Adormecida - meu presente indulgente de aniversário a mim mesma. Amanhã, voltarei para casa e será como se isso nunca tivesse acontecido! Eu continuo dizendo a mim mesma: é divertido fazer o impossível. A vida é o que você faz dela!", escreveu em uma legenda.

Porém, para mostrar que nem tudo são flores, a verdade é que ela possui 32 anos e admite já ter usado aplicativos que diminuem os sinais de idade nas fotos. Acima de tudo, o que ela queria alertar a seus seguidores, é que muito do que vemos na Internet, pode ser falso e perfis de Instagram romantizam a vida corriqueira de muita gente, basta dar alguns cliques no Photoshop.

Uma série de estudos acadêmicos concluídos já atestou que a vida nas redes sociais pode gerar depressão e aflorar sentimentos de solidão. Além disso, muitos jovens tem a sensação de que estão perdendo algo quando não estão conectados. Em inglês, a gíria que descreve esse fenômeno é FOMO (fear of missing out, em tradução livre, medo de perder algo).

Como exemplo, um estudo conduzido pela Universidade da Pensilvânia, concluiu que utilizar apenas 10 minutos por dia em cada um das redes sociais (Facebook, Instagram e Snapchat foram considerados) é o limite para garantir o uso saudável da internet.

Além disso, a pesquisadora Hanna Krasnova, da Universidade Humboldt de Berlim, comprovou que o Instagram é a plataforma que mais estimula doenças, como a depressão. Isso, porque as pessoas mostram o que querem nas fotos publicadas, fazendo com que suas vidas pareçam muito mais agitadas, do que realmente são. Por isso, antes de desejar estar na pele de alguém, lembre-se desse aviso. 

Influenciadora digital falsifica viagem para a Disney e chama atenção para um problema atual

(Casa e Jardim)

© 2015 Tv Última Notícia . By Mediaplus