Gerais

04/01/2019 Termo de compromisso garante que Sevor e demais grupos de resgate mineiros retomem atividades

Nesta sexta-feira (4) foi firmado um termo de compromisso temporário que permite que as entidades de resgate voluntário voltem a realizar atividades como busca e salvamento, prevenção e combate a incêndio e pânico e atendimento pré-hospitalar. O termo foi firmado durante reunião entre o comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel BM Edgar Estevo da Silva,  o representante da Associação de Bombeiros Voluntários e Equipes de Resgate de Minas Gerais (Volunterminas), Fabrício de Oliveira Coelho, o deputado Tito Torres, o vice-presidente da Câmara de João Monlevade, Guilherme Nasser, e o presidente do Serviço Voluntário de Resgate de João Monlevade (Sevor), Renato Carvalho. 

“Conseguimos sensibilizar o alto comando do Corpo de Bombeiros e todos os grupos voluntários de Minas Gerais foram beneficiados. Todos eles estão autorizados a voltar a funcionar e ganharam prazos para se adequar a nova portaria. Ficou definido também que alguns pontos serão revistos e flexibilizados”, explica Renato Carvalho.

Atividades suspensas
A inadequação a uma lei estadual, regulamentada por uma portaria do Corpo de Bombeiros, que disciplina a atuação em atividades de competência dos militares suspendeu atividade de grupos de resgate voluntários desde a última terça-feira (1).

Em julho, a Portaria 33, publicada pelos bombeiros deu prazo até o fim de 2018 para os grupos se adequarem às determinações. Uma das normas exige que somente médicos, enfermeiros ou técnicos de enfermagem atuem diretamente no contato com vítimas em caso de atendimentos pré-hospitalares. Sem condições de atender a essa determinação, os grupos paralisaram os atendimentos. 

© 2015 Tv Última Notícia . By Mediaplus