Polícia

08/01/2017 Praticante de rapel cai de uma altura de 30 metros e morre na cachoeira

Foto: Divulgação/Bombeiros
Foto: Divulgação/Bombeiros

O jovem Helder Cariolano da Luz, que praticava rapel na cachoreira Véu de Noiva, no Indaiá, sofreu uma queda fatal, por volta das 11h . Próximo de Formosa (GO), o acidente fez com que o rapaz, de 29 anos, caísse de altura estimada em 30 metros.

Equipe dos Bombeiros foi acionada para o local, de difícil acesso e com comunicação muito limitada. O reconhecimento do corpo foi feito no estacionamento próximo à cachoeira. Helder foi encontrado submerso, à profundidade de quatro metros, no pé da cachoeira. Uma aeronave dos Bombeiros ajudou na retirada do corpo entregue aos cuidados do IML do estado de Goiás.

Em dezembro de 2016, o professor Carlos Brasileiro Pita, 31 anos, foi encontrado morto às margens da Cachoeira do Indaiá, em Formosa (GO), a cerca de 75km de Brasília. Carlos era professor de física da Secretaria de Educação do Distrito Federal e estava acostumado a fazer trilhas, segundo seus familiares. Carlos havia ido sozinho à cachoeira e ficou desaparecido por quatro dias.

Os pais do professor organizaram uma campanha nas redes sociais por mais segurança em cachoeiras privativas. Virgínia Miranda e Paulo Pita, pais de Carlos, criticaram a falta de controle dos frequentadores dos locais. Queremos segurança, controle e respeito em todos os parques e locais de 'turismo de aventura' que cobram entrada", escreveram em uma rede social. 

Correio Braziliense

© 2015 Tv Última Notícia . By Mediaplus